O seu carrinho está vazio

Continuar Comprando

Vinhos europeus de safras exclusivas | Parcele em até 3x s/ juros | Frete Grátis para Sul Sudeste e DF (VER CONDIÇÕES)

4U. wine | Curadoria ao pé da letra.

Vinhos Europeus, com safras exclusivas selecionados por um comitê de especialistas liderados pelo único Master of Wine brasileiro. Frete Grátis Para as regiões Sul e Sudeste e Distrito Federal para pedidos acima de 500,00. Parcele em até 3x sem juros ou em até 12x com juros.

Temperatura ideal para apreciar um vinho

Dicas para aproveitar o melhor do vinho

A temperatura é fator importantíssimo para se apreciar o melhor do vinho, mas não é motivo para se ficar neurótico. Não, você não precisa de um termômetro de garrafa. Apenas algumas diretrizes para se guiar: nunca gelar demais um vinho! Não é refrigerante. Nossas papilas gustativas anestesiam-se abaixo de 5°C, portanto de nada adianta investir em um Champagne caro, por exemplo, se vai servi-lo à moda esquimó.

Não é que não ficarão bons se servidos mais gelados, mas é uma pena, pois grande parte de suas características serão “escondidas” pela temperatura baixa. É o caso do interessantíssimo Câmbio Blanc de Noir - um branco feito com uva tinta.

Como gelar um vinho

Se precisar baixar rapidamente a temperatura de um vinho, a melhor forma (sim, melhor do que colocar no freezer e correr o risco de ter sua garrafa estourada) é colocá-lo em um em um balde com gelo e água e cobri-lo ao máximo nessa solução – e sim, a regra do sal grosso e álcool também serve aqui, se realmente for urgente.

A Temperatura ideal para cada tipo de vinho

Espumantes mais simples, brancos e rosés leves, frescos e descontraídos são os vinhos que podem ser servidos em menor temperatura, por volta de 8°C. Não há necessidade de medir a temperatura, mas saiba que 45 minutos na geladeira ou 20 min em balde de gelo cumprem a função.

Podemos citar aqui o alegre Bridão Private Collection branco, que tem seu frescor exaltado se servido em temperatura correta. Champagnes (principalmente os safrados) e brancos mais encorpados ou complexos já merecem um serviço a cerca de 10°C a 12°C.

Tintos leves, com baixa graduação alcoólica, e menos taninos ficam mais gostosos se tratados a 12°C, 14°C. Podemos pensar aqui alguns exemplos com as uvas Gamay e Pinot Noir, mas não incluir grandes vinhos da Borgonha. Tintos encorpados e/ ou complexos merecem uma temperatura um pouco mais alta, até 16°C (máximo) – que costuma ser a temperatura de adega.

 

Resumindo: Temperaturas muito baixas omitirão sua expressão e personalidade, ao passo que temperaturas muito elevadas deixarão o álcool falar mais alto e o vinho pode ficar pesado e enjoativo.

Estas são dicas da Sommelière e Chef Maria Emilia Atallah, que integra o Comitê de Experts da 4U.wine!

Comentários (0)

Deixe um comentário